Informações sobre o País

Cabo Verde, hoje

Cabo Verde é, hoje em dia, um país em franco crescimento e progresso.

A nível social, conseguiu reduzir, em mais de 30 por cento e numa década, os indicadores relativos à pobreza e melhorar a educação da sua população (a taxa de analfabetismo na população adulta também foi reduzida e situava-se nos 21 por cento em 2006). O crescimento económico continua forte e estável, potenciado pelo turismo e pelos serviços.

Graças a estes progressos, o país graduou-se, em 2008, do grupo de Países Menos Avançados para os de Desenvolvimento Médio. Na mesma altura, o arquipélago aderiu à Organização Mundial do Comércio, assinou uma parceria especial com a União Europeia, e, mais recentemente, foi aceite para um segundo pacote do Millenium Challenge Account, colocando-se num patamar que tanto traz vantagens para o país, como lhe coloca, acima de tudo, novos desafios e exigências.

Num futuro próximo, o arquipélago vai investir mais fortemente nos seus recursos humanos e na E-governação, criando um modelo de desenvolvimento competitivo, menos vulnerável aos choques externos e menos dependente das ajudas dos seus parceiros de desenvolvimento.

 

Geografia

Cabo Verde é uma República insular africana, situada no Oceano Atlântico, entre as latitudes de 14 e 17 graus e as longitudes de 22º 41´e 25º 22´. Dista cerca de 600 quilómetros do continente, sendo o ponto mais próximo a costa do Senegal.

É um dos países pertencentes à Macaronésia, na qual se incluem ainda os arquipélagos dos Açores, Canárias e Madeira.

O arquipélago de Cabo Verde é composto por dez ilhas e cinco ilhéus, divididos em dois grupos: Barlavento, que abarca as ilhas mais a Norte e a leste, (Santo Antão, São Vicente, Santa Luzia, São Nicolau, Sal, Boa Vista, os ilhéus Branco e Raso), e Sotavento, que inclui as ilhas do Sul e Oeste (Brava, Fogo, Santiago, Maio e os ilhéus Grande, Luís Carneiro, Cima e os ilhéus do Rombo ou Secos).

A capital é Praia, situada na ilha de Santiago. Mindelo, considerada a “segunda” cidade, é um dos centros culturais mais importantes do país.

 

Vulcões, montanhas e praias desertas

De origem vulcânica, o país tem ainda um vulcão activo, que é também o ponto mais elevado do arquipélago – o Pico do Fogo (2829 metros). As últimas erupções datam de 1951 e 1995, provocando alterações morfológicas na ilha do Fogo, em particular na região de Chã das Caldeiras.

Uma combinação de factores climatéricos e geológicos - ventos erosivos, clima semi-desértico e gênese vulcânica – é responsável pelas diferentes paisagens que encontramos de ilha para ilha. Santiago, Santo Antão, Brava e São Nicolau são ilhas montanhosas, com terrenos irregulares e acidentados e vales abruptos. O Fogo é também muito montanhoso, mas destaca-se pela paisagem quase “lunar” de Chãdas Caldeiras, onde se ergue o vulcão. Ali perto há um parque natural com vegetação exuberante, que também podemos encontrar nas montanhas de Santo Antão.

Já no Sal, na Boavista e no Maio, o terreno é quase totalmente plano, semi-desértico, com praias extensas de areia branca e fina.

O clima é do tipo tropical seco. Distinguem-se duas estações, a “estação das chuvas” que vai de Agosto a Outubro e “estação seca” (ou dos ventos) que vai de Dezembro a Julho. A pluviometria é fraca e muito aleatória em todo o País. A falta de chuva e os ventos secos e quentes (alísios) estão na origem da existência de uma vegetação parca que cobre o País.
Copyright © 2019 Cabo Verde Development Gateway. Todos os direitos reservados.
Joomla! software livre. Licença GNU GPL.